Porque Washington DC vale muito mais do que um bate-volta

Posted on

Se você pensa em Washington DC como uma ótima opção de passeio bate-volta pra fazer quando for a Nova York, pense de novo.

Se DC fosse uma pessoa, seria daquele tipo que fica mais na dela, sem muita pretensão mas, se você dá uma chance, ela te deixa de queixo caído.

A capital dos Estados Unidos da América tem tanto a oferecer que vai fazer você se perguntar porque nunca olhou pra ela desse jeito antes. Neste post, eu apresento cinco motivos pra provar que Washington-DC é um destino de primeira e merece muito, muito mais dos que umas poucas horinhas do seu tempo. Vem!

1. Ela tem muito a ensinar e não cobra nada por isso

Washington DC tem nada menos que 17 museus com entrada GRÁTIS. Eles todos fazem parte da Smithsonian Instituition que é apenas o maior complexo de museus, educação e pesquisa deste planeta. Tem diversão, arte e cultura pra todos os gostos e idades.

No Air and Space Museum, por exemplo, você pode comer sorvete de astronauta, ver um satélite de perto, conhecer aviões antigos, entrar em simuladores de voo, aprender sobre física na prática e descobrir a sua Estrela de Aniversário, além de ver e viver uma porção de outras experiências galácticas.

Se a sua ideia de diversão inclui ver uma baleia pendurada no teto, encontrar um mamute no meio do salão e passear entre ossadas de dinossauros você vai se acabar no Natural History Museum.

Museus étnicos como o African American Museum e o American Indian Museum também são surpreendentes, tanto por fora quando por dentro, fazem a gente refletir sobre privilégios e sobre as riquezas culturais que não tem o espaço que merecem.

Foto: National Museum of African American History and Culture

Tem também a Nacional Gallery não faz parte da Smithsonian, mas também é de graça é uma perdição pra quem gosta de arte e design.

Foto: National Gallery

Ela abriga a única pintura de Leonardo Da Vinci, além muita de arte europeia, com coleções de obras italianas, espanholas, holandesas e britânicas. Tem exposições de design incríveis e um mundo obras assinadas por ícones como Raphael,  Monet, Rubens, Van Dyck, Rembrandt e Rodin.

E no Sculpture Garden que faz parte do complexo, você passeia entre enormes esculturas de arte contemporânea instaladas a céu aberto. É um mini Inhotim.

 

E olha que eu falei só de alguns dos museus gratuitos. São 17, lembra? Fora o Smithsonian Castle, o centro de visitantes da Instituição, que tem um jardim perfeito pra fazer uma pausa e relaxar. E falando em jardim, veja só o segundo motivo.

2. Ela te oferece flores

o que fazer em Washington
Foto: photo workshop adventures.com

No iniciozinho da primavera, Washington DC deslumbra a gente com uma quantidade espetacular de cerejeiras floridas. A cidade se transforma em um cenário dos sonhos pra quem ama flores e fotografia.

São 3 mil cerejeiras que foram doadas a Washington pelo prefeito de Tokyo, em 1912, para celebrar a amizade entre o Japão e os Estados Unidos. Elas costumam florescer entre os meses de abril e maio, e às vezes até em mais cedo um pouquinho, em março, dependendo das condições do clima de cada ano. Desde 1927, existe um festival para comemorar o desabrochar dessas lindezas: o National Cherry Blossom Festival um evento enorme que mobiliza a cidade. Eu ainda não tive a sorte de chegar a tempo de ver as flores, mas um dia dá certo.

Foto: Photo Workshop Adventures

 

Nem sempre o tempo da natureza coincide com o tempo das nossas férias

3. Ela adora uma boa música

Washington DC tem festivais de música praticamente o ano todo.

ShamrockFest 2018, Broccoli City Festival, Capital Jazz Fest, DC Jazz Festival, Kingman Island Bluegrass & Folk Festival, a lista é imensa e eu colei com link dela completinha pra você aqui.

4. Ela é cheia de charme

É lugar charmoso que você quer,@? Vá passear em GeorgeTown. É um bairro cheio de lindas casas antigas transformadas em lojas, restaurantes e cafés. Se você é daquelas pessoas (tipo essa que vos escreve) que não gosta de shopping, mas também não consegue dizer não pras encomendas da família, George Town é o lugar perfeito pra fazer compras sem ter aquela triste e aflitiva sensação de estar jogando um dia de viagem fora. Olha que lindeza:Georgetown o baiorro mais chamoso de Washington DC

5. Ela é monumental

Deixei por último esse que é o maior motivo pelo qual os viajantes brasileiros vistam (quando visitam) Washington DC: os monumentos do National Mall (aquela espécie de avenida gigantesca) e o Memorial Parks, nos arredores. Eles são realmente grandiosos e impressionantes, dizem muito sobre o patriotismo americano e relembram fatos decisivos pra história mundial, como o memorial do Martin Luther King e o Memorial da Segunda Guerra.

Multidão reunida no National Mall, em 1963, para ouvir
“I have a Dream” de Martin Luther King.

Essa parte sim dá pra conhecer num bate-volta, mas acho que deu pra entender quanta coisa você perde se ficar só por ali, né?

Gostou? Precisa de ajuda pra montar uma viagem pra DC? É só chamar a Marina que é minha miga e agente de viagens. Com o código ORDC10 você ganha 10% de desconto e ainda ajuda a manter este meu querido bloguinho funcionando. Passa lá!

  • Share