Eu não perderia se fosse você | Os “tem que ir” de Istambul.

Posted on
bandeira turca
bandeira turca

Istambul é uma cidade fascinante por milhares de motivos. Cada cantinho da antiga Constantinopla é cheio de história, gente divertida, comida deliciosa e segredos pra descobrir. Sair pra caminhar sem rumo com certeza vai te render boas surpresas mas, se eu fosse você, não arredaria o pé de lá sem passar por estes lugares, ó:

SanSO

Eu nunca na vida imaginei que fosse ver um mosaico da Virgem Maria com o Menino Jesus entre medalhões com inscrições islâmicas. A Santa Sofia ou Ayasofya ou Hagia Sophia, foi inaugurada como basílica bizantina no ano 360 (isso mesmo: trezentos e sessenta), depois virou mesquita e depois virou museu.  Pra mim, ela é o maior ícone das transformações históricas que Istambul já viveu e um bom motivo pra parar e pensar um pouco sobre aceitação religiosa. Fora o significado do lugar que é muito, muito forte o visual é de cair o queixo. Vale cada centavo das 40 liras turcas do ingresso.

MesquitaAzul

Dá pra perder horas admirando essa obra de arte por fora, mas por dentro a Sultanahmet Camii, consegue ser ainda mais bonita.Ela foi construída entre 1609 e 1616 pelo Sultão Ahmet I e tem 6 minaretes (essas torres pontudas de onde sai o chamado pra prece) enquanto a maioria das mesquitas tem 1 ou 2. O apelido Mesquita Azul ou Blue Mosque é por causa do trabalho em cerâmica pintada a mão que forra o teto com padrões inacreditavelmente lindos, simétricos e predominantemente azuis. Além disso, tem um tapete vermelho gigante que também impressiona.  Pra entrar você vai ter que seguir algumas regrinhas de vestuário (post a respeito aqui), mas você nem vai se lembrar disso quando estiver lá dentro.

teto e euEssa sou eu vendo o teto da Mesquita Azul pela terceira vez, com a mesma cara de boba que fiz na primeira.

bósforo

O Estreito de Bósforo é o pedaço de mar que  liga o Mar de Marmara ao Mar Negro e faz a divisão entre a Europa e a Ásia. Na Turquia eles dizem que Istambul não é uma cidade dividida entre dois continentes e sim uma cidade que une os dois. Legal, né? Durante o passeio você vai passar por pontes, palácios, mesquitas e castelos, aprender muito sobre Istambul e ainda dar uma espiadinha na Reina, a casa noturna mais famosa da cidade.

topk

Morada dos sultões e centro do governo, o Palácio Topkapı (Topkapı Sarayi) foi concluído em 1479, durante o império Otomano e transformado em museu em 1924. Entre os seus 700 metros quadrados de extensão você vai encontrar jardins super bonitos, uma sala do tesouro com esmeraldas, diamantes e rubis e safiras gigantescas, espadas e armaduras impressionantes. Mas o que eu mais gostei foi conhecer o harém porque, além de lindo,é cheio de histórias malucas sobre as centenas de mulheres que passavam a vida por lá em função do sultão. Custa 25 liras pra entrar também, mais 10 pra passear pelo harém.

pátioNo pátio do harém.

dOLMA2

Aqui esse povo gastou dinheiro, viu? É o palácio mais recente dos sultões, tem estilo europeu e serviu de sede pro governo, mesmo depois que o Império Otomano acabou. Lá dentro é tudo absurdamente suntuoso e no salão de baile tem um lustre de cristal que pesa 4,5 toneladas e faz você se contorcer por não permitirem tirar fotos na parte interna. Se você clicar aqui dá pra ter uma vaga ideia da humildade do enfeite. As visitas são guiadas e é bom chegar antes das 9h da manhã pra não passar séculos na fila. O ingresso custa 30 liras.

galata

Esse foi meu primeiro passeio, na minha primeira visita a Istambul. Se você estiver hospedado ali  por perto, em Beyoğlu, vale acordar cedo e subir (por 12 liras) na torre pra se situar e ter uma vista panorâmica da cidade, com suas mesquitas e seus minaretes desenhando o horizonte. Mas acho que seria um bom último passeio também, pra olhar tudo de cima e se despedir de cada ponto que você conheceu.

É isso. Nos próximos dias tem posts mais detalhados os lugares dessa listinha.

 

  • Share